Saudade

Eu sinto..

A ausência da presença, machuca e fere o coração. Cicatrizes que se abrem facilmente, mas que se fecham com a recordação. Nunca esperamos um adeus, e mesmo que venhamos a dizer ou ouvi-lo.. Que não produza em nós um sentimento de perda total, falta de força ou coragem. Pois essa é uma fraqueza humana ingrata, inata. A verdadeira saudade é sentida por pessoas que se amam e se prezam e que nesse maravilhoso vinculo de união expressam constantemente sua presença. Se alegram com as suas realizações e sucessos. Preocupam-se com suas derrotas e desilusões. Mesmo que seja sentida dolorosamente, essa perda de convívio é superada pela alegria das lembranças, que estarão cada vez mais vivas em nossas mentes, e marcadas com carinho em nossos corações. Apesar da imensa solidão que sentimos no íntimo, uniremos forças para estarmos sempre felizes, pois, sem dúvidas, estaremos sendo lembrados pelas mesmas pessoas em que estamos pensando nesse exato momento, Com as mesmas preocupações, alegrias e saudade...


7 comments:

Poeta del Cielo said...

CAda letra bellas en emocion y sentimiento lindas ellas de leer y bellas de sentir... felicidades amiga..

abrazos
lindo final de semana
saludos

Renato Orlandi said...

Lindo texto, expressa a saudade que sinto, mas por mais que a dor bata a porta estou muito bem para deixa-la entrar, se eu voltar e ler em outro momento sei que vou me matar de chorar rs, bjaooo, saudadee!

Fred Caju said...

Sinta sempre. Que nunca lhe venha a indiferença.

Isac Carvalho said...

Taí! Uma escritora nata. Muito bom seu blog heim, principalmente essa postagem. Tô meio deprÊ com a vida. E li sua postagem quem sabe melhora né?

Me segue também?

http://isacvcpro.blogspot.com

bjuss e um ótimo fim de semana!

Nayara Borato said...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Viva e deixe viver. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/

Cia. De Teatro Atemporal said...

A nossa companhia de teatro deseja que você, sua família e seus amigos tenham

UM FELIZ NATAL E UM FELIZ ANO NOVO!

E que DEUS possa ainda mais nos honrar com as belezas de seus trabalhos para sempre!

Clemente.

Cia. De Teatro Atemporal.

António Jesus Batalha said...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens é um bom blog,gostei de o conhecer é daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog.
Minhas saudações.
António Batalha.
Peregrino E Servo

Post a Comment

Related Posts with Thumbnails