História - Alissa Parker - Parte II


Olá querido leitor (a)

Hoje vou postar a segunda parte da história de Alissa Parker, e para quem ainda não leu a primeira parte, leia para entender. História - Alissa Parker - Parte I .

Nossa estou com o dedinho coçando aqui para dizer o que aconteceu ontem comigo, eu n
ão queria acreditar s
ó acreditei depois de algumas horas foi terrível, mas acredita que eu perdi a história da Alissa Parker inteira? eu já estava quase no final dela e quando terminei de escrever uma parte, desliguei o computador, mas até aí tudo bem .. Depois que voltei para terminar o final meu pai estava mexendo nele, trocando a memória, poxa me deu crise! Por sorte tinha 3 partes salvas, se não era para eu está pior do que eu já estou, aquela foi a melhor história de muitas que eu já escrevi em toda minha vida. Mas não tem problema. Voltando ao assunto, leiam e comentem.

Descobri que era mesmo o que eu estava pensando, eu não consegui acreditar no começo mas depois que eu ví meu pai em uma lanchonete abraçado com outra mulher eu tomei minhas próprias conclusões eu tive que tentar me conformar mesmo que algo dentro mim dizia que não, tudo que me restava era acreditar.. dentro de mim tinha os meus sonhos eu queria me tornar alguém melhor, não queria pensar na idéia de que meu pai era feliz tendo uma outra família, meus olhos se enchiam d'água, meu sonho era ter minha família reunida, minha mãe já estava sabendo mas prefiriu se calar e sofrer sozinha, quando contei foi um choque pois nada mais estava igual mesmo assim continuamos vivendo, eu queria continuar a seguir enfrente com os meus objetivos pois havia algo dentro de mim que ainda falava mais alto 'Os meus sonhos'...
Meu pai já imaginava que já haviamos descoberto mas mesmo assim prefiriu se calar, eu passei a ter ódio de meu pai mesmo sabendo que aquilo estava errado, ele ao menos conversava comigo direito, eu fazia o que mais me era conveniente comecei a querer ficar sozinha
nada mais me importava, meus sonhos eram apenas sonhos naquele momento, eu não sabia que aquela oportunidade de emprego de meu pai nos faria tanto mau ou ao menos me tiraria o amor dele. Toda a alegria de seu coração era depositado em outra família.. e até mesmo quando me formei nada foi igual nem se quer me desejou boa sorte ou algo parecido, sua vida estava sempre em outro lugar. Depois que me formei conheci pessoas novas, foi onde comecei a me envolver com eles a sair mais, eu não queria mais ver meu pai, pois o amor que havia dentro de meu coração já não existia mais, eu acreditava que algo bom estaria por vir.. mas fui perdendo a fé, nossa vida só piorou
e meus pais já não se entendiam mais, eram tantas brigas que eu já não aguentava mais... Naquele momento eu pensava em fugir, mas também pensava em minha mãe, eu não queria deixa-la sozinha, era triste ve-la chorando pelo os cantos algo dentro de mim me fazia ser forte mesmo que por dentro estava me sentindo fr
ágil. Eu queria que tudo fosse diferente, que minha família fosse como era antes.. minha mãe tentava disfarçar sua dor mas já estava previsível, meu pai já não conseguia mais mostrar tanto interesse por nós e eu ainda sonhava em ter minha vida devolta. Quando comecei a trabalhar foi legal, as pessoas eram amigáveis meu patrão nem tanto mas consegui me entender com ele, meu patrão disse que talvez precisaria me transfirir para uma outra cidade porque eu iria ter que cobrir o lugar de uma outra pessoa que estava entrando de férias, fiquei meia indecisa mas eu não podia dizer que não, minha mãe estava em casa então quando cheguei conversei com ela e expliquei que eu iria ter que sair da cidade por alguns mêses mas que não queria deixa-la sozinha, minha mãe com o coração apertado olhou para mim e disse que ela ficaria bem, e que eu podia ir tranquila porque eu precisava seguir enfrente com os meus sonhos, mal ela sabia que meus sonhos se baseava em ter minha família reunida e minha vida devolta era tudo o que eu queria, meu pai ainda estava na mesma e às vezes fingia se importar conosco mesmo ainda estando com a cabeça em outro lugar. Passado alguns mêses eu fui para a tal cidade, me senti péssima por ter deixado minha mãe sozinha, queria sempre estar em contato com ela para saber como estavão as coisas por lá e entre eles, ela disse que meu pai estava diferente, mudado que depois de alguns mêses percebeu que estava fazendo muito mal a nós, eu me senti animada e mais calma, depois daquela notícia eu comecei a sonhar mais alto no fundo eu sabia que nada estava perdido fiquei 6 mêses trabalhando fora e muitas coisas aconteceram, durante 6 mêses conheci um rapaz que estava na mesma área de trabalho que eu, viramos amigos e começamos a ficar mais próximos seu nome era Kyle, Kyle parecia ser confiavel sempre me ajudando em tudo que eu precisava, eu já me encontrava no paraíso.. meus sonhos pareciam estar virando realidade, e estava tudo uma maravilha Kyle e eu começamos a ficar juntos e meus pais já estavão se entendendo, enfim, problemas resolvidos fiquei mais de 6 mêses fora e quando chegou o momento de voltar encontrei meus pais em uma situação difícil, pensei que estava tudo indo muito bem, mas o que será que aconteceu? Meu pai perdeu tudo, ele não quis contar mas já estava na hora de dizer a verdade que foi despedido, que perdeu o emprego e que sua outra família já não o queria mais .. sobre a outra família, eu não sei o que virou mas fiquei com a esperança de que ele voltaria a ser o mesmo como era 5 anos atrás, eu pensei que ele iria voltar, mas não eu não o via mais feliz eu sempre o via triste trancado em seu quarto e muitas vezes com os olhos vermelhos, meus irmãos nem sabiam da situação e eu não queria preocupa-los mas tive que contar, eu ainda era muito nova para fazer tudo sozinha eu ainda precisava de ajuda, meus irmãos me sugeriram ter uma conversa séria com meu pai junto de minha mãe, eu não queria ter que fazer isso mas tive que incarar, eu não acreditava que eu ia ter que encarar meu próprio pai fiquei horas pensando no que eu iria falar, e no final de tudo eu pensei em fazer uma propósta, talvez isso poderia ajudar [...]

☆ Pessoal isso é tudo por hoje, em breve tem mais :) .. Espero que tenham gostado! Até o próximo post, Beijinhos.
- Por: A. Pamela Brigatto (08/01/2010)










4 comments:

Renato Orlandi said...

Adorei, escreve com uma veracidade sem tamanho, eu me identifiquei com essa historia totalmente, porque aconteceu o mesmo comigo, sem a parte do pai voltar, e realmente percebi que minha irmã, como mulher, sentiu mais forte essa separação, estou ansioso para ver qual será essa proposta!!! E que sorte que não perdeu o final AAA! Bjuuu!

A. Pamela Brigatto said...

Obrigada Re pelo comentário..
é realmente a meninas sentem mais rs e pode deixar que em breve vem a parte 3.
nossa nem me lembre que eu fico triste ><

Um Beijo, se cuida :)

Veridiana said...

Filha, voce e' um dos meus maiores orgulhos. Minha fonte de alegria e inspiracao. Fiquei encantada, ja havia lido varios versos,poemas e parte do livro que voce comecou a escrever, mas devo dizer que essa estoria me emocionou muito... Sou critica, exigente,ou talvez "chata", mas sei reconhecer suas qualidades... Parabens!!! Te amo demais minha princesa. x
Obs: Ah, agora entendo suas lagrimas quando perdeu parte da estoria... Tenho certeza que voce pode escrever o que perdeu tao bem quanto antes... :)

A. Pamela Brigatto said...

Mãe *--*
Muito obrigada pelo comentário, fico muito feliz em saber que a senhora tem orgulho de mim!
Um dos melhores presentes é saber que os pais querem sempre o melhor e com tanto amor sente orgulho.. Eu amo muito a senhora, muito obrigada por tudo agradeço pelo carinho por tudo que fez e faz por mim.. rsrs Viu, não chorei atoa :P..

Obrigada pelo apoio Mamy!
Te Amo muito, Beijinho :)

Post a Comment

Related Posts with Thumbnails